Recifez amazônicos (Moura et al., 2016) - Science AdvancesRecifez amazônicos (Moura et al., 2016) - Science AdvancesPessoal, recentemente foi descoberto um novo recife brasileiro e um dos maiores do mundo (Moura et al., 2016 - Science Advances). Curiosamente, abaixo da pluma da foz do Rio Amazonas. Trata-se de um rodolito, um recife que, apesar de possuir corais, é composto predominantemente por algas calcáreas. O recife está localizado abaixo de uma camada de água bastante túrbida e em um ambiente organicamente enriquecido - o que, de modo geral, dificulta o desenvolvimento de um sistema carbonático. Muitas espécies novas de esponjas (um dos grupos mais abundantes) foram descritas e muitas caras conhecidas  dos aquaristas como o Holacanthus ciliarisChaetodon sedentarius e outros peixes também foram encontradas.